veja bem

uma análise minuciosa de coisa alguma

Felipe Vega

Adepto do livre pensamento crítico-imaginativo

PRECIPI(CI)TAÇÃO

Quem frequenta com assiduidade a rede social do momento sabe bem disso: A cada três postagens de usuários, uma delas é citação de frases emblemáticas de alguma personalidade. O problema é que, diante desse turbilhão prosaico, o compromisso com a citação verdadeira e com o real propulsor da frase ou pensamento é mínimo. O resultado não poderia ser diferente: a cada dia que passa, Bob Marley, Gandhi e Clarice Lispector são tidos como autores das mais diversas formulações de ideias, mesmo nunca tendo falando nada parecido.


livro.jpg

Sentem-se e citem.

Parece ser esta a nova ordem a ser cumprida por internautas ávidos por causar impacto na rede social.

Basta procurar no sítio de busca por uma frase que corresponda ao seu humor no momento, aspeá-la e postá-la sem se preocupar muito se aquela personalidade ali referida é autora ou não daquilo. Também é válido compartilhar aquele pensamento, quase sempre creditado a Gandhi, que seu amigo postou ao falar de paz. Se Gandhi realmente disse aquilo ou se o contexto era outro, pouco importa. O importante é que a frase fala de paz e, se fala de paz, so pode ser de Gandhi. Nessa mesma linha, se você encontrar aí frases de liberdade de atitude, pode dizer que foi Bob Marley quem falou. Cotidiano? Clarice Lispector. A sua frase é de amor? Caio Fernando Abreu.

A coisa é tão séria que se você for no pai de todos os burros do novo milênio e digitar "frases", o serviço de autocompletar adiciona "Bob Marley" automaticamente como uma opção de busca. A sua busca por "frases", assim, pode se transformar facilmente em uma busca por "frases Bob Marley".

Nada contra o lendário cantor de Reggae, até aprecio algumas de suas canções e reflexões, mas eu fico a me perguntar se ele realmente possui uma coletânea tão vasta de dizeres ou se o erro está em quem citou displicentemente qualquer coisa como sendo qualquer coisa que Marley disse, já que mais da metade das frases creditadas a ele jamais saíram de sua cabeça.

Tomemos como exemplo esta clássica assertiva creditada ao rei do reggae: "A vida é para quem topa qualquer parada. Não para quem pára em qualquer topada.". Ora, trata-se de um jogo de palavras entre "topa" e "topada" e "pára" e "parada" que só funciona bem na língua portuguesa, afinal de contas essas mesma palavras, no idioma de Bob Marley, nem de longe se assemelham. Você, teimoso, poderia dizer que esta talvez seja uma tradução livre de alguma ideia semelhante. Mas, novamente, não há qualquer frase sequer parecida com esta em inglês creditada a Bob Marley.

Diante desse festival de prosopopeia equivocada, esquecemos-nos daquilo que torna uma frase realmente antológica e não somente impactante: a distinção, o raciocínio e a capacidade de percepção do seu autor. E desse modo, por respeito à genialidade de quem proferiu determinada frase ou texto, é indecoroso que atribuamos a outrem pensamentos que surgiram em uma mente diferente daquela.

E é exatamente por esse motivo que sugiro a todos que façam uma pesquisa, por menor que seja, antes de citarem alguém que não se tem certeza de ter falado aquilo.

Essa atitude simples faz você ser honesto consigo mesmo e com os outros, pois "a honestidade é terra fértil onde brota a bela flor da verdade", como Ruy Barbosa já dizia. Ou não dizia.

Vai saber.


Felipe Vega

Adepto do livre pensamento crítico-imaginativo.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/// //Felipe Vega