vendedor de laranjas

Porque "o futuro é sempre maior do que as nossas análises..." (Bernard Bro)

Anderson Francisco

Aprendi que o futuro é sempre maior que nossas análises; por isso mesmo não perdoa nossas omissões.

  • afogado.jpg
    O filósofo de botequim - uma digressão sobre a morte

    Montaigne disse, certa vez, que filosofar é aprender a morrer. Não se trata de exercitar ou descobrir formas de por fim à vida, mas preparar-se para o inevitável. Afinal, o transcurso da vida de cada ser o leva ao mesmo destino: a morte. Uma pergunta, portanto, é fundamental: quando a "indesejada das gentes" chegar, como nos encontrará?

  • Levino ferreira.jpg
    O Mestre está Vivo!

    A Quarta-feira de Cinzas decreta o fim do Carnaval? Para muitos, não. E é por isso que, em meio às cinzas, ainda se pode falar de Carnaval e contar suas histórias, mesmo que sejam histórias de outros carnavais.

  • 2011-480219021-2011121394861.jpg_20111213.jpg
    Provocação sobre um possível fim

    Não foi dessa vez que o mundo acabou. Por isso mesmo, ainda estamos aqui. Mas, até quando o "homem" caminhará sobre a terra?

  • A_37_448.jpg
    O meu canto é de sol

    Há trinta e quatro anos morria Joaquim Cardozo, poeta, engenheiro e calculista do arquiteto Oscar Niemeyer na construção de Brasília e em tantas outras obras. Uma singela homenagem ao poeta pernambucano.

  • hades.jpg
    A inútil tarefa de Sísifo

    Uma das grandes heranças que os antigos gregos deixaram para a humanidade foi sem dúvida a riqueza de sua mitologia. Dentre esses mitos, um nos convida a refletir sobre nossa atitude diante da inevitabilidade da morte: o mito de Sísifo.

  • 06.jpg
    O "frevo-jazz" do Maestro Spok

    "O frevo está para o Capibaribe como o Jazz está para o Mississipi", disse certa vez o músico e produtor musical Zé da Flauta. Essa intuição é a mesma que está presente no trabalho do Maestro Spok.

Site Meter