viagem imaginária

Conhecendo mundos sem sair do lugar

Fernanda Mendonça

Editora do Assiste Brasil e estudante de Jornalismo da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

20 filmes para conhecer a música brasileira

Descubra a vida e obra dos grandes nomes da música brasileira através das lentes de cineastas brasileiros


A música brasileira tem história, e histórias são feitas por pessoas. São elas as responsáveis por levar um pouquinho de Brasil para dentro de cada casa e cada esquina, como também apresentar ao mundo inteiro a beleza e a arte do povo brasileiro. Pessoas que dedicaram suas vidas à cultura nacional, mas antes de artistas são seres humanos, ora frágeis, ora indestrutíveis, que cultivam sonhos e abrigam sentimentos.

Para apresentar a vocês alguns dos grandes nomes que fizeram e continuam a fazer a música brasileira ser o que ela é, aqui vai a primeira lista com 20 documentários e filmes sobre a trajetória pessoal e profissional dos nossos grandes astros e estrelas. Confira:

1. Cássia Eller, Brasil, 2015

Cássia Rejane Eller: cantora, mulher e mãe. Ícone da música brasileira dos anos 1990, Cássia quebrou tabus e chocou o mundo com sua morte precoce, em 2001. O documentário dirigido por Paulo Henrique Fontenelle traz depoimentos de amigos e parceiros de trabalho, como Zélia Duncan, Nando Reis, além de sua esposa Maria Eugênia. Um filme para conhecer o paradoxo que foi Cássia, a mulher tímida e delicada que explodia nos palcos com sua personalidade singular.

2. Raul - O Início, o Fim e o Meio, Brasil, 2012

Rock’n’roll, sociedade alternativa, amor livre e arte. Raul Seixas, um homem que morreu jovem, mas viveu intensamente. Em Raul, com direção de Walter Carvalho e Evaldo Mocarzel, depoimentos de familiares, ex-esposas, filhas, amigos, músicos e compositores que desvendam quem foi um dos pioneiros do rock brasileiro. O documentário mostra as fases de sucesso, conflitos, polêmicas, suas parcerias com Paulo Coelho e, principalmente, como usou a música para transmitir suas mensagens e se conectar com uma legião de fãs.

3. A Música Segundo Tom Jobim, Brasil, 2012

“A linguagem musical basta”. Essa frase poderia resumir o documentário dirigido por Dora Jobim e Nelson Pereira dos Santos que apresenta a trajetória musical de Antônio Carlos Jobim, compositor de canções internacionalmente conhecidas, tais como Garota de Ipanema, Chega de Saudade e Águas de Março. Sua obra não cabe em palavras ou imagens, mas os diretores aceitaram o desafio de fazer uma seleção de momentos marcantes de sua carreira, como as parcerias com Vinícius de Moraes e inspirações.

4. Dois Filhos de Francisco, Brasil, 2005

A história de vida da família de Francisco Camargo poderia ser um filme. E foi o que fez o diretor Breno Silveira, que mostrou o lado mais humano e simples da dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano (ou Mirosmar e Weston). O longa retrata a realidade brasileira de incontáveis famílias sertanejas, do interior do país, que sonham em deixar de ser invisíveis e conquistar uma vida melhor com a tradição de suas violas, passada de pai para filhos.

5. Tim Maia, Brasil, 2014

Baseada na livro Vale Tudo - O Som e a Fúria de Tim Maia, a cinebiografia dirigida por Mauro Lima faz um resgate da vida e arte de Sebastião Rodrigues Maia, mais conhecido como Tim Maia. O filme começa por sua adolescência na Tijuca, bairro do Rio do Janeiro; passa por sua temporada em Nova York, onde teve contato com o movimento negro; seu começo de carreira ao lado de Roberto Carlos e Erasmo Carlos; chega a sua explosão, com hits que misturam funk e soul com a cultura brasileira; até o fim da sua vida, aos 55 anos de idade.

6. Titãs - A Vida Até Parece Uma Festa, Brasil, 2008

Titãs por Titãs. A história da banda contada pelos próprios músicos. O documentário começou a ser gravado por Branco Mello com o lançamento de Cabeça Dinossauro, em 1986, quando passou a registrar a explosão musical dos Titãs ainda nos anos 80. Com cenas inéditas dos bastidores de shows, viagens, ensaios, gravações, as lentes da câmera revelam o lado mais pessoal e íntimo dos amigos e parceiros profissionais, entre discussões e alegrias ao longo do tempo.

7. Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei, Brasil, 2009

Ex-cabo do exército que se tornou cantor nos anos 60, cantou e encantou o Brasil e o mundo com Sá Marina e deu voz à composição de Jorge Ben Jor, País Tropical. Wilson Simonal foi apresentado pelo produtor Carlos Imperial e vendeu milhões de discos, lotou estádios e chegou a iniciar sua carreira internacional. Até que, como se do dia para noite, caiu no esquecimento. Acusado de ser informante da ditadura militar - o que negou até seus últimos momentos, Wilson Simonal sofreu as consequências de boatos e perseguição em plena ditadura militar. A direção é de Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal.

8. Loki, Brasil, 2008

Arnaldo Baptista, fundador dos Mutantes e participante ativo da Tropicália. Dirigido por Paulo Henrique Fontenelle, a cinebiografia faz um retrato do artista emblemático, reunindo depoimentos do próprio artista e de pessoas como Sean Lennon, Kurt Cobain e Devendra Banhart, todos esses admiradores dos Mutantes. Dentre os assuntos discutidos, os altos e baixos do grupo, inclusive a saída de Rita Lee. O documentário, além de falar da trajetória de um dos maiores do nome do rock brasileiro, também é histórico: ele é o primeiro longa-metragem produzido pelo Canal Brasil.

9. Daquele Instante em Diante, Brasil, 2011

Reunindo imagens raras de acervos e arquivos particulares, a cinebiografia dirigida por Rogério Velloso faz um retrato de quem foi o músico e cantor Itamar Assumpção. Da Vanguarda Paulista da década de 1980 até sua morte, em 2003, aos 53 anos, depoimentos das pessoas mais próximas do artistas revelam quem foi o Nego Dito nos palcos e também nos momentos mais íntimos, quando assumia o papel de amigo e familiar.

10. Paulinho da Viola - Meu Tempo é Hoje, Brasil, 2003

O artista é mais do que aquilo que aparenta ser. Ele tem hábitos, costumes e uma rotina de vida, detalhes que muito dizem sobre alguém e são desconhecidos pela maioria. E isso é o que a diretora Izabel Jaguaribe mostrou com o documentário sobre o cantor, compositor e instrumentista Paulinho da Viola. Apresentando ao público quem são seus amigos, familiares e mestres, suas maiores influências musicais, nessa cinebiografia é possível conhecer o lado humano do artista e seu jeito peculiar e discreto de levar a vida.

11. Vinicius, Brasil/Espanha, 2005

A reconstrução da carreira de Vinicius de Moraes começa quando os atores Camila Morgado e Ricardo Blat planejam realizar um pocket show em homenagem ao poeta-cantor. O documentário dirigido por Miguel Faria Jr. mostra vida e obra de um dos brasileiros mais ilustres, reunindo raras imagens de arquivo, entrevistas e interpretações de seus clássicos por artistas da antiga e nova geração.

12. Herbert de Perto, Brasil, 2009

Entre conversas e memórias revividas por vídeos, os diretores Pedro Bronz e Roberto Berliner relembram a trajetória do líder dos Paralamas do Sucesso. Com uma abordagem íntima, o documentário reúne relatos de familiares, amigos, parceiros profissionais para retratar a história de luta e superação de Herbert Vianna, um músico que lutou por sua vida e a cada novo dia mostra-se vitorioso.

13. Somos Tão Jovens, Brasil, 2011

Do Aborto Elétrico à Legião Urbana. A cinebiografia de Renato Russo vai de sua adolescência repleta de conflitos com seus pais, amores, dores, planos e o brotar da sua paixão pela música. O longa dirigido por Antonio Carlos da Fontoura apresenta um dos mitos do rock brasileiro e a turma do Rock Brasília, responsáveis pelos sucessos Que País É Este, Geração Coca-Cola, Eduardo e Mônica e muitas outras canções que marcaram uma geração de fãs que continuam transmitindo seu legado ao longo dos anos.

14. Noel - Poeta da Vila, Brasil, 2006

Noel foi um jovem inclassificável. Estudante de Medicina, tocava em uma banda regional e seus melhores amigos eram pessoas simples, operários, prostitutas, moradores da periferia. Com direção de Ricardo van Steen, Noel - Poeta da Vila apresenta quem foi o sambista que usou uma paródia ao Hino Nacional para compôr Com Que Roupa?, um dos grandes sucessos da história do samba e da música popular brasileira; e sua parceria com Ismael Silva, compositor que primeiro o desafiou.

15. Cazuza - O Tempo Não Para, Brasil, 2004

Vida louca vida. Walter Carvalho e Sandra Werneck tiveram a missão de retratar a vida pessoal e profissional de Cazuza, desde seu início, em 1981, até sua morte precoce, aos 32 anos idade, em 1990. Sucesso com o Barão Vermelho, o compositor e cantor também levou seu nome a milhões de corações brasileiros em sua carreira solo, com músicas que falavam por uma geração de brasileiros em uma época de aflições e anseios. O longa retrata dos altos e baixos da vida de Cazuza, sua coragem e força de ter sido um apaixonado e louco pela vida, mesmo quando já debilitado pela Aids.

16. Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão, Brasil, 2000

Política, boemia, arte e música. A cinebiografia dirigida por Zelito Viana mostra a trajetória do compositor considerado o mais importante das Américas: Heitor Villa-Lobos. O filme começa do final de sua vida, quando está saindo de um concerto de gala em sua homenagem, realizado no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. A partir daquele momento, vem a sua memória lembranças de sua vida e carreira musical pelo Brasil e mundo.

17. Olho Nu, Brasil, 2014

Transgressor da conformidade e filho de militar, Ney Matogrosso chocou o Brasil dos anos 70 ao quebrar tabus e mostrar-se um homem performático, personagem e cantor. Artista completo, nesse documentário biográfico, dirigido por Joel Pizzini, Ney apresenta quem seria Ney sob sua avaliação. De sua história familiar, sua passagem pelo grupo Secos & Molhados até o seu sucesso em carreira solo, Olho Nu traz um vasto material de arquivo, com shows, clipes, entrevistas, gravações caseiras e aparições em programas televisivos.

18. Coração Vagabundo, Brasil, 2008

O registro da passagem da turnê A Foreign Sound pelos EUA, Brasil e Japão e a intimidade de Caetano Veloso. Dirigido por Fernando Grostein Andrade, o documentário reúne depoimentos do próprio cantor, que compartilha episódios marcantes de sua vida, como a saída de sua cidade natal, o sucesso no exterior e suas relações de amor e amizade.

19. Gonzaga - de Pai pra Filho, Brasil, 2012

Pai e filho. Duas vidas, duas histórias, duas filosofias. Entre encontros e desencontros, entendimentos e desentendimentos, o filme retrata a história do Gonzaga pai e Gonzaga filho, grandes nomes da música brasileira que marcaram a história com suas revoluções, cada qual em sua época. Do sertão ao morro carioca, a direita e a esquerda, o filme dirigido por Breno Silveira reconstrói mundo opostos e ao mesmo tempo complementares. Na trilha sonora, os maiores sucessos do baião e da MPB que continuam a emocionar o Brasil. Uma história de superação, quebra de preconceitos, distâncias, música e, é claro, amor.

20. Sede do Peixe, Brasil, 1997

Um encontro de Milton Nascimento com as maiores estrelas da MPB. Com direção de Lula Buarque de Hollanda e Carolina Jabor, em Sede do Peixe é possível conhecer as origens dos movimentos musicais mineiros dos últimos anos, ao lado dos grandes companheiros do Clube da Esquina. Histórias, curiosidades do povo sertanejo e interiorano, com toda sua beleza e simplicidade. Acima, um trecho do documentário em que Milton canta Cais ao lado de Nana Caymmi. 

EXTRA

elis.jpg

Elis

Mesmo que sua cinebiografia ainda não esteja pronta, e ainda nem sequer tenha começado a ser rodada, não poderíamos deixar de fora Elis Regina. Com direção de Hugo Prata e roteiro de Patrícia Andrade, Luiz Bolognesi e Nelson Motta, quem interpreta a musa brasileira nos cinemas é Andreia Horta. A estreia está prevista para acontecer no final deste ano.

Post original do Assiste Brasil publicado no Brasileiríssimos.


Fernanda Mendonça

Editora do Assiste Brasil e estudante de Jornalismo da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Fernanda Mendonça