viagem imaginária

Conhecendo mundos sem sair do lugar

Fernanda Mendonça

Editora do Assiste Brasil e estudante de Jornalismo da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

11 mulheres essenciais para o cinema brasileiro

Diretoras, roteiristas, atrizes, produtoras: uma seleção de 11 mulheres que engrandecem o cinema nacional com seu trabalho e dedicação


Lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive no cinema! Durante décadas, o mercado audiovisual foi dominado por homens e as mulheres ficaram fora de cena por muito tempo -- seja diante ou por trás das câmeras. Os filmes geralmente eram protagonizado por personagens masculinos, enquanto a "linda donzela indefesa" aguardava ser resgatada de uma situação perigosa. E quando elas estavam nos bastidores, a situação só piorava: tornavam-se praticamente invisíveis.

Mesmo que diariamente nos deparemos com (ainda incontáveis) situações de machismo nesse meio, seja quando homens tomam a voz de diretoras que apresentam seu próprio filme ou quando mulheres recebem um salário inferior numa mesma função, a pequenos passos esse cenário vem mudando. As mulheres estão conquistando seu reconhecimento e provando quão essenciais são para o fortalecimento da sétima arte.

Confira a seleção de 11 mulheres que enriquecem o cinema brasileiro (e mundial) com o seu trabalho:

1. Anna Muylaert - Diretora, roteirista e produtora anna.jpg

Diretora e roteirista do filme que está representando o Brasil na corrida pelo Oscar 2016, Que Horas Ela Volta?. A produção vem sendo aclamada internacionalmente e deu às atrizes Regina Casé e Camila Márdila o prêmio especial do júri no Festival de Sundance. Anna iniciou sua carreira de cineasta em 2002, com o reconhecido Durval Discos, vencedor das principais categorias no Festival de Gramado. Também segue carreira como crítica de cinema e roteirista, tendo participado da criação dos roteiros de O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias e Xingu, além das séries de TV Mundo da Lua e Castelo Rá-Tim-Bum

2. Lucy Barreto - Produtora Lucy+Barreto+06YAY0b0XFtm.jpg

Aqui está uma das mais importantes produtoras do Brasil. Ela já produziu e coproduziu mais de 70 produções, entre grandes clássicos do cinema nacional, como Terra em TranseBye Bye BrasilDona Flor e Seus Dois Maridos, e também títulos mais recentes, como O Casamento de Romeu e Julieta. Em seu currículo também estão dois longas indicados ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, em 1994 e 1998: O Quatrilho O que É Isso, Companheiro?, ambos com direção de seus filhos.

3. Petra Costa - Diretora, roteirista, produtora e atriz Petra_NY_vidro_retrato1.jpg

Petra começou no mundo do cinema como atriz, quando tinha 15 anos. Em 2012, explorou outras áreas e realizou seu primeiro documentário: Elena. Sua estreia teve uma boa recepção no Brasil e no exterior, recebendo prêmios no Festival de Brasília, México, França, Croácia, Polônia e Cuba. Seu novo longa, Olmo e a Gaivota, é co-dirigido pela cineasta dinamarquesa Lea Glob.

4. Maeve Jinkings - Atriz maeve-jinkings-em-cena-de-o-som-ao-redor-de-kleber-mendonca-filho-1411734012016_956x500.jpg

Maeve está no elenco de grandes produções contemporâneas que definem o novo estilo do cinema brasileiro. Além do aclamado O Som ao Redor, a atriz também participou de Era Uma Vez, VerônicaBoa Sorte, Meu Amor, Boi Neon e protagonizou Açúcar, Amor, Plástico e Barulho, entre outros. Nascida em Brasília, mudou-se ainda pequena para Belém do Pará, onde passou toda a infância. Já adulta, passou a viver em São Paulo, mas foi nas férias que passou em Recife que se identificou com o cenário de produções locais e entrou de vez no meio audiovisual. Esse ano estreia na televisão em A Regra do Jogo e também estrela o novo filme de Kleber Mendonça Filho, Aquarius, ao lado de Sônia Braga.   

5. Andrea Barata Ribeiro - Produtora

andrea.jpg

Sabe aquele filme brasileiro reconhecido internacionalmente chamado Cidade de Deus? Além de Fernando Meirelles e Paulo Morelli, Andrea também responde pela sua produção. A produtora também esteve envolvida com diversos sucessos, como Xingu, À Deriva, Ensaio Sobre a Cegueira O Banheiro do Papa. Seu primeiro trabalho foi no longa Domésticas, o Filme, em 2001.

6. Leandra Leal - Atriz e diretora

leandra-leal-premio-fenix.-noticia.jpg

Sem dúvidas, uma das divas da nova geração. Ela já estrelou quase 20 longas e tem uma verdadeira coleção de prêmios. Logo em sua estreia no cinema, aos 14 anos, foi parar no Festival de Veneza com A Ostra e o Vento, de 1997. Seu mais recente trabalho foi no premiado O Lobo Atrás da Porta, por qual recebeu o prêmio de Melhor Atriz. Também estrelou uma variedade de outros filmes ("cult" e também "pra o povão), como O Homem que Copiava, Cazuza - O Tempo Não Para, Zuzu Angel, Éden e Nome Próprio. Sua carreira como diretora vai começar com o documentário Divinas Divas, em processo de finalização, que retrata famosas artistas travestis do Rio de Janeiro dos anos 60, entre elas Rogéria e Jane Di Castro.

7. Laís Bodanzky - Diretora, roteirista e produtora laís-bodansky-premio-claudia-2007.jpg

Depois da estreia com o curta Cartão Vermelho, de 1994, e o doc Cine Mambembe - O Cinema Descobre o Brasil, de 1999, Laís dirigiu e roteirizou produções como Bicho de Sete Cabeças, Chega de Saudade As Melhores Coisas do Mundo. Desde 2005, desenvolve junto a seu marido, Luiz Bolognesi, o projeto Cine Tela Brasil, que faz exibições gratuitas de filmes em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

8. Regina Casé - Atriz regina-case-em-cena-do-filme-que-horas-ela-volta-1438879797122_615x300.jpg

Regina é um dos maiores nomes da televisão, teatro e também do cinema brasileiro. Sua carreira nas telonas começou em 1978, como Vera Lúcia em Tudo Bem. Desde lá, deu vida a diversas personagens em um mix de drama e comédia. Após mais de 10 anos longe do cinema, Regina reacendeu seu lado atriz em 2014 em Rio, Eu Te AmoMade in China. Neste ano, protagonizou o filme de Anna Muylaert, Que Horas Ela Volta?, e vem chamando a atenção da mídia internacional.

9. Alice Braga - Atriz alice-braga.jpg

Além de sobrinha de Sônia Braga, ela se tornou "a" Alice Braga, atriz brasileira de renome internacional. Com 17 anos de carreira, carrega 20 títulos internacionais e nacionais em seu currículo, entre eles Cidade de DeusMuitos Homens Num Só, Elysium, Ensaio Sobre a Cegueira, O Cheiro do Ralo, entre outros. Ela é uma das poucas atrizes que conquistaram reconhecimento no Brasil fora das telenovelas.

10. Dira Paes - Atriz e produtora Captura-de-Tela-2014-01-20-às-11.22.23.png

Apesar de ser mais lembrada por seus papéis na televisão, Dira começou sua carreira de atriz no cinema, em um filme inglês chamado A Floresta das Esmeraldas (1985), filmado em sua terra natal, Belém do Pará. Em 30 anos de carreira, já participou de 31 longas-metragens, entre eles A Festa da Menina Morta, Baixio das Bestas, Ó Paí, Ó, Dois Filhos de Francisco, Meu Tio Matou um Cara e Amarelo Manga. Como produtora, trabalhou em O Casamento de Louise, Celeste&Estrela E Aí... Comeu?.

11. Renata Pinheiro - Diretora, roteirista, produtora e diretora de arte renata.jpg

Cinema é arte, e Renata prova isso. Desde 2003, vem assinando a direção de arte de verdadeiras obras-primas do cinema brasileiro, entre eles Amarelo Manga, Árido Movie, Baixio das Bestas e Tatuagem. Ela também trabalhou seu lado diretora nos filmes Amor, Plástico e Barulho e Estradeiros, esse último co-dirigido com Sérgio Oliveira.

* Matéria publicada originalmente no Assiste Brasil


Fernanda Mendonça

Editora do Assiste Brasil e estudante de Jornalismo da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/cinema// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Fernanda Mendonça