vida alternativa

O mundo visto por um gato zarolho

Vasco Neves

Sento-me em frente ao mar, e a ele digo-lhe tudo aquilo que a ti não consigo...

Não Digas Nada

Um dia destes encontrei Fernando Pessoa na rua... ou seria o Álvaro? Por momentos pareceu-me o Ricardo, mas sem dúvida que toda aquela calma só poderia ser do Alberto. Pessoa és mesmo tu? No meu pensamento surgiram milhares de perguntas para fazer, estava prestes a abrir a boca quando ele subitamente começa a recitar...


1.jpg

Não digas nada!

Nem mesmo a verdade

Há tanta suavidade em nada se dizer

E tudo se entender —

Tudo metade

De sentir e de ver...

Não digas nada

Deixa esquecer

Talvez que amanhã

Em outra paisagem

Digas que foi vã

Toda essa viagem

Até onde quis

Ser quem me agrada...

Mas ali fui feliz

Não digas nada.

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"


Vasco Neves

Sento-me em frente ao mar, e a ele digo-lhe tudo aquilo que a ti não consigo....
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/Literatura// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Vasco Neves