vida alternativa

O mundo visto por um gato zarolho

Vasco Neves

Sento-me em frente ao mar, e a ele digo-lhe tudo aquilo que a ti não consigo...

2ndLives - A outra vida das garrafas de Coca-Cola

Para algumas pessoas a Coca-Cola simboliza o corporativismo na sua forma mais pura e dura. Para outros será um símbolo de magia, sonhos e qualidade de vida. Pode parecer um exagero mas não o é, basta que façamos um pequeno (mas muito difícil) exercício de sairmos da nossa zona de conforto. Esta é de facto uma empresa gigante, uma multinacional de peso e com peso que pode e deve ter um impacto positivo na vida de quem, pelas mais diversas razões, pode não ter acesso a certas coisas básicas.


0004-thumb-600x304-67671.jpg

A Coca-Cola faz parte da sociedade actual é um símbolo da sociedade de consumo. Acredito seriamente que daqui a 800 anos quando se fizerem relatos a nosso respeito, no que respeita às bebidas, a Coca-Cola por certo estará mencionada. Da mesma forma que nós sabemos que os antigos Romanos, ou os Vikings bebiam vinho, e hydromel. Mas não estamos aqui para falar sobre o futuro, mas sim sobre o presente, mais concretamente no tal impacto positivo que a Coca-Cola pode ter sobre a vida das pessoas.

Se me perguntarem se isto é um golpe publicitário, não hesitarei em responder que sim. De facto a Coca-Cola não é empresa para "dar ponto sem nó". Mas por vezes existem situações de win-win, onde toda a gente sai a vencer.

Ao lançar a campanha 2ndLives, a Coca-Cola com o apoio da Ogilvy & Mather China, não tem apenas como objectivo promover a reutilização das suas garrafas de plástico, e desta forma diminuir a sua (muito grande e impactante) pegada ecológica. É também uma campanha de charme de forma a conseguir entrar no mercado gigantesco que são os países asiáticos. No meio disto tudo, arrisco a dizer que o único objectivo da Coca-Cola é conseguir ganhar mais uns quantos biliões de dólares.

0005.jpg

Esta é de facto a realidade, mas isso não significa que se usem (sempre) técnicas de marketing a roçar o canibalismo selvagem. É incrível, mas eu sou um otimista (menos às segundas-feiras de manhã)! Sei que na verdade só posso ser louco, sou de uma raça estranha e em vias de extinção…mas é assim que eu gosto de ir vendo o mundo… com um filtro mais positivo.

0006.jpg

Ser optimista não é ser parvo, e também sei distinguir uma campanha meramente comercial, de outros tipos de campanha publicitária. Não sei bem se lhe devo chamar responsabilidade social, mas esta linha de 16 tampas de garrafa modificadas, possuem o poder de transformar meros recipientes plásticos e torná-los em objetos úteis. Ao escrever estas linhas penso como é fácil (para mim) adquirir em qualquer loja e a preços razoáveis (para os meus padrões de vida) produtos tão simples e comuns como um pulverizador, um marcador, ou um aparador de lápis. Mas a verdade é que estes produtos não são dirigidos a mim, talvez também não sejam dirigidos a vocês que estão a ler este artigo.

0007.jpg

Estas tampas modificadas estão a ser distribuídas gratuitamente (quando se compra uma garrafa de Coca-Cola) no Vietname e o intuito é que fique em breve disponível na Indonésia e na Tailândia.

Já tinha dito que sou um optimista e gosto muito de acreditar que por detrás disto não está apenas marketing, mas que também existe uma (verdadeira) consciência social e ambiental. Gosto de pensar que a Coca-Cola se preocupa de facto em melhorar a vida destas pessoas. Disse e repito, se analisarmos isto perante os nossos padrões de vivência, não nos parecerá nada demais, mas saindo da nossa zona de conforto, talvez estes produtos possam mesmo fazer a diferença.

0008.jpg

Mesmo que sejam gestos simples, quando a recompensa é a felicidade das crianças o objectivo está alcançado! Sim eu sei que já tinha dito que sou um optimista, mas não sou parvo, mas é nisto em que escolho acreditar.

O mundo pode não se tornar melhor por eu ser assim, nem por eu acreditar que as pessoas de facto fazem coisas em benefício dos outros...mas eu por certo torno-me uma pessoa melhor..mesmo que me digam que sou parvo!


Vasco Neves

Sento-me em frente ao mar, e a ele digo-lhe tudo aquilo que a ti não consigo....
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Vasco Neves