vida alternativa

O mundo visto por um gato zarolho

Vasco Neves

Sento-me em frente ao mar, e a ele digo-lhe tudo aquilo que a ti não consigo...

O Bem que fizeres, a ti retornará

O amor na sua forma mais pura é demonstrado nos pequenos gestos. Nós, humanos conscientes e inteligentes, temos muito a aprender sobre humanidade com os animais não humanos. Margarita Suarez dedicou a sua vida a alimentar animais de rua e na sua morte, esses mesmos animais de rua, devolveram-lhe todo esse amor. Margarita foi uma mulher de gestos simples, mas que tiveram todo o agradecimento por parte daqueles a quem ela ajudou e acarinhou.


No fim de uma vida, longa e feliz, pautada pela gentileza e dedicação para com todos os animais que encontrou na sua vida, Margarita Suarez morreu. Era uma mulher comum,mas com um coração extraordinário e altruísta, que na morte recebeu uma homenagem inesperada mas tremendamente significativa.

5.jpg

Margarita dedicou boa parte do seu tempo a ajudar animais de rua, era conhecida pelos seus vizinhos como a 'Margarita dos cães'. Quando morreu, durante o seu velório, apareceram para uma última homenagem, alguns dos cães que foram alimentados por ela. Uma matilha de cães vadios e até mesmo um pássaro, não quiseram deixar de prestar uma última homenagem a uma humana que tanto amor, conforto e comida lhes deu .

3.jpg

Era conhecida (pelos humanos e animais) por alimentar os animais vadios que se reuniram à sua porta todas as manhãs, e por andar sempre com um saco de comida para onde quer que fosse. Quando lhe perguntavam porque andava sempre com o saco atrás, ela respondia que não poderia alimentar todos os animais abandonados do mundo, mas iria alimentar todos os que se cruzassem com ela.

Os cães seguiram o carro fúnebre durante todo o percurso entre o velório e o local da cremação, abandonando apenas o local quando o corpo foi cremado.

Margarita morreu no dia 15 de março, uma dor imensa para a família humana, mas também para a sua família canina. O aparecimento de todos estes cães causou alguma surpresa aos seus familiares, uma vez que a funerária não ficava perto da casa de Margarita, onde ela habitualmente alimentava os cães.

1.jpg

A humanidade de um povo pode ser medido pela maneira como se tratam os seus animais, disse sabiamente um dia alguém. A amizade destes animais por Margarita teve o seu auge neste simples, mas muito significativo gesto. Os amigos caninos de uma vida quiseram homenagear e chorar a perda de um deles.

2.jpg

Os funcionários da funerária não sabiam o que fazer ao ver todos os cães reunidos no velório, tentaram em vão que se fossem embora, mas deixaram-nos ficar quando se aperceberam que estavam lá para prestar uma homenagem.

4.jpg

Se existe um céu, Margarita está lá a alimentar todos os animais que por ela passarem.


Vasco Neves

Sento-me em frente ao mar, e a ele digo-lhe tudo aquilo que a ti não consigo....
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Vasco Neves