vide verso

Porque a vida sempre tem o outro lado

Laura Gillon

O segredo é fechar os olhos, deixar o mistério ser a bússola mais fiel e, pelas trilhas, aprender — sempre! — a (d)escrever

Rima descompromissada, toda misturada

Prosa também contém poesia. A vida e suas contradições, nas rimas com pés quebrados e arrasados corações.


IMG_8916.JPG

Saudade é um trem vazio tentando voltar para a estação. Pureza é o vento fazendo a curva do coração. Vontade é a boca procurando o silêncio da razão.

Dor é partir sem voltar para si. Busca é não descobrir o que te trouxe aqui. Intuição é um outdoor que só eu não vi.

Mágica é sumir com aquele lembrar. Falso é o amor tentando se negar. Tudo é um nada querendo mudar.

Certeza é um livro com as páginas em branco. Toque é a mão que vai além do flanco. Dúvida é a certeza com o pé manco.

Fim é aquilo que não está mais em mim. Não é aquilo que foge do sim. Sensual é o beijo nos lábios carmim.

Impossível é o descanso do viável. Louco é o avesso do estável. Eu sou o invisível do inevitável.

Agora que já passou, Chega de rimar o que naufragou, O que era e o que vingou.

Acabou.


Laura Gillon

O segredo é fechar os olhos, deixar o mistério ser a bússola mais fiel e, pelas trilhas, aprender — sempre! — a (d)escrever.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Laura Gillon