vitrola cultural

Um pouco sobre arte, design, literatura e passado

Jannine Dias

Designer gráfico obcecada por detalhes, devoradora de livros, tiete de objetos antigos, cinéfila de terror e apaixonada por qualquer indício de passado regado à chá e chocolate.

  • universo.jpg
    Sobre sonhos incompletos, depressão na juventude e suicídio

    Depressão é uma doença, uma patologia e precisa de atenção, ajuda e tratamento. Além do pesar infinito, que fica no coração de todos que perdem quem amam e estão divididos, metade por aqui enquanto o coração atravessa a barreira com a pessoa, isso nos leva a refletir sobre o mundo e o que estamos fazendo com ele e conosco. Sabemos que o mundo é cruel. Repleto de dor, sofrimento, mágoas, privações. Mas creio que todos nós temos uma missão de melhorá-lo, ainda que seja para apenas uma pessoa por vez, ajudando-a, ouvindo e estendendo a mão. Penso sobre como podemos ser egoístas com frequência, perseguindo nossos objetivos e falhando na missão nobre infinita de ser a luz de alguém. É uma reflexão. Sobre o que realmente importa. Sobre mudarmos nossa forma de agir e transformar o pesar da perda das pessoas que amamos, em algo que nos motiva a ajudar verdadeiramente quem nos cerca.

  • 1.jpg
    Sobre superação, experiências de quase morte e surpresas humanas

    A vida é cheia de reviravoltas. Temos que, constantemente, lutar por ela. Às vezes fatalidades nos alcançam, e a batalha se intensifica. Mas a vitória vale toda a luta árdua. Porque sorrir com o doce, depois de provar o amargo, não tem preço. O frio na barriga com as decisões é arriscar-se. E arriscar seu coração, é viver, em toda sua plenitude.

  • 5.jpg
    James Wan – A face do terror moderno

    James Wan é uma caixinha de surpresas e um marco para o cenário de horror atual. Aqui, um breve percurso através de suas obras como diretor.

  • tumblr_l0c47wh4zw1qzi2jro1_500_large.jpg
    Uma carta a um amigo amado perdido: Os jovens estão morrendo

    Sobre a dor de perder um amigo, de ver o sonho de alguém ser enterrado com ele. Os jovens estão morrendo todos os dias, o tempo todo e cada vez mais.Morremos trabalhando, estudando, voltando da balada. Morremos em um momento qualquer, por algumas pedras a mais, para um cara qualquer fumar mais um dia. Um cara qualquer, que também é um jovem, fadado a perder a vida.

  • Ônibus.jpg
    Um brinde a sociedade corrupta que reclama da corrupção

    Quando a população se sente uma vítima inocente da corrupção e descaso egoísta, e ignora sua colaboração direta para a proliferação dos mesmos. Ninguém é inocente. E os políticos são um reflexo da sociedade que eles representam.

  • cinquenta-tons-de-cinza.png
    50 tons de mais do mesmo – A submissão feminina que gira em torno de 50 tons de cinza

    50 tons de cinza causou reações adversas e euforia feminina. Ficar duas horas na fila do cinema ouvindo conversas de garotas entusiasmadas com o comportamento agressivo do protagonista e ouvir tantas menininhas se lamentando pela pouca idade que as impediam de ver o seu "homem ideal" nas telonas, me despertou para a necessidade de escrever sobre o assunto.
    O que faz algumas mulheres tão ansiosas em abrir mão de seu poder de decisão e vivência como ser humano por algumas migalhas de amor e muito dinheiro? O amor próprio está em baixa. E o sucesso de 50 tons, o pornô para boas moças, é um exemplo disso.

  • Bank-accounts-pwc-report-555612.jpg
    A comercialização do tempo e a compra da felicidade

    Levar o par em um restaurante caro como prova de amor é mais fácil do que preparar o jantar você mesmo. Mais rápido e menos trabalhoso porque tempo, hoje em dia mais do que nunca, é dinheiro. Falta se dedicar aos outros. Esse comércio do tempo que torna o ser humano descartável precisa parar. Compramos presentes para substituir ausências, pagamos jantares, viagens caras, cirurgias, com o intuito de justificar a falta de desfrutar da felicidade real. Deixamos os momentos felizes para trás, na esperança de comprar uma super felicidade no cartão de crédito sem limites.

  • celular.jpg
    Quando nós precisamos ir embora

    A dificuldade em deixar as metades cotidianas para sermos inteiros. A faculdade que não era esperada, o casamento fracassado, o namoro ruim, o emprego deprimente... Porque nos submetemos a isso?

  • Bel.jpg
    A busca pelo corpo ideal: A surpreendente comoção causada pelo bumbum da Paolla Oliveira

    Sobre a luta constante contra o próprio corpo em busca de torná-lo ideal. Até quando vamos nos comparar, nos policiar e nos privar em uma batalha perdida contra o tempo e contra nós mesmas?

  • oceano-no-fim-do-caminho-resenha1.jpg
    O oceano no fim de cada infância

    "Nada nunca é igual. Seja um segundo mais tarde ou cem anos depois. Tudo está sempre se agitando e se revolvendo. E as pessoas mudam tanto quanto os oceanos."

  • Lov.jpg
    Uma carta ao amor (intenso e livre de esteriótipos)

    Essa é uma carta ao amor. Ao que está lá para uns, ao que ainda chegará para outros, e ao que já existiu. Porque o que torna as histórias de amor deliciosas não é o tempo que elas duram, e sim a intensidade de sua sobrevivência.

  • local_01_temp-1323936008-4ee9a908-620x348.jpg
    As marcas duradouras do abuso sexual na vida do ser humano. Até onde o dito “conservador” colabora com o cenário de violência?

    A cada dia mais e mais campanhas são criadas para tentar lutar contra os números cada vez maiores de abusos sexuais registrados por toda a parte. Os que culpam as roupas cada vez mais curtas das mulheres, não conseguem justificar o porque há também o abuso de crianças e rapazes. Que tal parar de culpar a vítima, de julgar o outro e, ao invés de distribuir papéis determinados para homens e outros para mulheres, distribuir respeito? Abuso sexual gera marcas que são carregadas por toda a vida.

  • movie.jpg
    Alma Reville – O talento de mãos dadas com Alfred Hitchcock

    Alfred Hitchcock foi um revolucionário do cenário do suspense nas telonas. Sendo merecidamente considerado o mestre do suspense, o diretor dono de uma carreira brilhante é inegavelmente genial. Porém o que muitos não sabem, é que o grande Hitchcock não esteve sozinho em seus sucessos. Alma Reville, sua esposa, era a alma de Hitchcock, sua maior colaboradora. Os dois gênios do cinema, em parceria, produziram surpreendentes e deliciosos filmes, construindo uma trajetória de sucesso sem precedentes, embora poucos conheçam a mulher misteriosa, sempre persente na vida do diretor, em âmbito pessoal e profissional.

  • Boy-In-Exodus-Gods-and-Kings-Wallpaper.jpg
    A decepção com Êxodo: Deuses e Reis e a propagação do ódio disfarçado de religião

    O filme Êxodo, embora nitidamente mal explorado, deveria causar uma reflexão importante, sobre até onde chega o ódio e a maldade que é tão presente em todo ser humano. Saí do cinema com uma das maiores decepções cinematográficas de minha vida, e sentindo tristeza pelo ódio transbordante, que rouba a cena de qualquer outro sentimento, dentro e fora da telona. Essa retratação da crueldade Divina, que sacrifica qualquer coisa pelo bem maior, embora já estejamos acostumados com um Deus que se deve temer acima de amar ao ler o novo testamento, causa tristeza. A reação das pessoas fora da telona ante ao próximo e suas atitudes, sempre julgando-o como pecador e esperando uma justiça cruel e promessas de inferno, deprime. E faz refletir sobre até onde usamos a religião para justificar o ódio presente em nossos atos.

  • 555826_10151287312548372_1816665125_n.jpg
    Criações de um Designer brasileiro pouco convencional

    Butcher Billy tem um jeito especial de fazer design. Com uma pitada artística e um vasto conhecimento histórico, realiza criações únicas utilizando elementos de ficção e realidade em um conjunto harmonioso e com resultados surpreendentes. Os personagens escolhidos são consagrados de quadrinhos e cinema, e o mosaico de ambientes toca o expectador de uma maneira única, resultando em um amplo público que acompanha seu trabalho, inclusive em outros países.

Site Meter