Sobre aquele tipo esquisito de pessoa

Composição de Fernanda Takai e Pitty retrata peculiaridades de pessoas como você e eu


edward.jpg

Desde o lançamento do projeto Agridoce, é possível perceber o quanto a cantora Pitty amadureceu, especialmente como compositora. Fernanda Takai , a vocalista do Pato Fu, também passa por um momento bastante criativo. E da união das duas, surgiu a canção “Seu Tipo”, quinta faixa do novo trabalho solo de Takai, “Na Medida do Impossível”.

Com muita sensibilidade, a música retrata aquele tipo esquisito de pessoa, no qual eu me enquadro e você provavelmente também. O tipo que adora cinema; que escuta música de olhos fechados para sentir cada nota; que se emociona com o pôr-do-sol, mesmo se vê-lo todos os dias; que entende poesia e que acha graça no sorriso de uma criança bagunceira.

Aquele tipo que adora dias de chuva; que faz piqueniques; que coleciona discos de vinil, moedas e sonhos; que sempre ri com a Mafalda e que não entende muito bem porque as pessoas não podem viver em harmonia.

Esse tipo esquisito de pessoa geralmente se atrai por pessoas ainda mais esquisitas. Adora falar com os hippies que passam pela cidade, com os artistas falidos e com aquele tiozinho que toca Raul Seixas no violão a troco de algumas moedas.

É um tipo movido, sobretudo, pelo amor. Amor por aquela garota, por aquele garoto, pela arte, pela vida, pelo sexo, pela natureza. Não importa. O que importa é que há uma necessidade intensa de viver esse sentimento.

E tudo isso é transmitido, e muito bem, pelo novo trabalho de Fernanda Takai. Identificar-se em cada verso da canção é entender que, afinal de contas, o mundo está cheio dessa gente esquisita que nos bagunça e encanta.

fernanda-takai-e-pitty.jpg


version 3/s/musica// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Bruno Inácio