Sobre tesão e ideias

O encanto que a inteligência e a visão de mundo podem exercer como atrativo sexual e emocional


Briggitte Bardot e Serge Gainsbourg.jpg

A conversa na madrugada sobre aquele clássico do cinema; a ideia inovadora que tornaria o mundo um lugar um pouco mais justo; o olhar poético sobre o cotidiano e a experiência musical vivenciada de forma intensa. Para aqueles que são sapiossexuais (pessoas que se sentem atraídas emocionalmente e sexualmente pela inteligência, cultura e visão de mundo dos outros) estas experiências são incomparáveis.

E para eles, que se dane o clichê que diz que os opostos se atraem. Claro que ninguém, por mais egoísta que seja, quer uma pessoa exatamente igual a si, já que conhecemos os nossos defeitos e fraquezas como ninguém. Porém, o que os sapiossexuais buscam é alguém com compatibilidade intelectual. Talvez alguém até mais inteligente (embora esse conceito seja extremamente relativo).

Querem alguém que entenda as suas loucuras, que compartilhe seu amor incondicional pela arte e que acorde, no meio da madrugada, com uma ideia maluca, que rapidamente é rabiscada em um papel. Pode ser um possível tema para um livro, os primeiros versos de um poema, um desenho ou uma inspiração para o roteiro de um curta-metragem.

No dia seguinte, essa ideia pode ser imediatamente jogada ao lixo, por beirar o ridículo. Mas não importa, porque esse tipo de pessoa compreende que as ideias movimentam o universo, mesmo que às vezes não sejam assim tão inovadoras ou geniais.

Sapiossexuais são seres estranhos. Parece que têm um captador de palavras-chave. Quando escutam alguém falando sobre o seu autor favorito ou sobre aquele filme que quase ninguém conhece, o seu mundo para. Concentram-se quase que exclusivamente nas palavras que saem daquela boca, num misto de tesão e ansiedade. Em pouco tempo, se a atração física também existir (porque quase ninguém está totalmente isento disso, mesmo que o diga), o interesse fica maior e maior. Têm-se o encanto, a vontade e o desejo.

Mas no fim das contas, sapiossexuais não são tão diferentes das outras pessoas. Têm o mesmo mecanismo para o sexo e para o amor. E como quase todos, buscam alguém com gostos e ideias parecidos para que possam se relacionar. A diferença, no entanto, é que existe uma grande dificuldade em se relacionar - mesmo que seja sexo casual - com alguém que não tenha um intelecto tão atraente em seu ponto de vista.


version 1/s/recortes// @obvious //Bruno Inácio