Não posso prometer um final feliz

O erro de se esquecer da jornada e focar exclusivamente na chegada ao destino


Final feliz.jpg

Pode soar de maneira um pouco assustadora, mas é verdade: não posso lhe prometer um final feliz. Não posso ser uma garantia, um contrato ou um livro que você já leu, e sabe como começa e como termina.

Não posso e nem quero ser o príncipe que aparece e lhe salva de uma maldição ou de um dragão. Você não precisa disso, e talvez essa história de final feliz seja um pouco superestimada. Claro que todo mundo quer um bom final. Finais são importantes, sem dúvida, mas a jornada é ainda mais. O caminho, no fim das contas, é mais importante que o destino.

E isso eu posso lhe prometer: construir, ao seu lado, um caminho bonito, repleto de desafios, aventuras e muito amor. Podem aparecer tempos de provações e dias de total descanso; momentos em que tudo dá certo, e horas em que tudo parece perdido. Mas não importa, afinal, caminhos são mesmo assim...

Porém, pode chegar um dia em que você se canse das minhas manias, das minhas piadas sem graça e do meu desejo - quase que obsessivo - de passar algumas horas sozinho. Também pode ser que eu deixe de amá-la ou que você deixe de me amar. Sim, isso acontece! E temos esse direito... Não é que eu torça para isso, e sei que você também não. Mas é uma possibilidade.

Não, eu não lhe prometo um final feliz. O seu final pode não ser comigo, e um dia esse pode até se tornar o maior arrependimento da minha vida ou, quem sabe, da sua. A gente pode mudar, pode ir para lados opostos, ter idealizações diferentes... Nós dois, após anos de proximidade e intimidade, podemos até nos tornar insuportáveis um para o outro.

Claro que isso tudo é muito improvável. Quero é que o tempo nos una cada vez mais e que as minhas mudanças - mesmo as mais profundas - me direcionem ainda mais para você. Mas isso eu não posso prometer. Sou inconstante, incerto... E você também é. Sei disso. Inclusive, isso sempre me encantou.

Não estou dizendo para não apostar em mim. Muito pelo contrário! Pegue todas as suas fichas e jogue os dados de olhos fechados. Mas não se importe tanto com as garantias.

A única coisa que posso lhe prometer é dar o meu melhor por você sempre. Mas quando a gente entende que amor não é um contrato, ele é vivido de maneira muito mais intensa e sincera. Não foque tanto no final feliz. Priorize escrever com felicidade cada uma das páginas dessa história. O final a gente deixa pra depois...


version 2/s/sociedade// @obvious //Bruno Inácio